O que é o projeto Yukon?

projeto YUKON

O projeto Yukon é um projeto da empresa Americana Appen.com, que contrata através de um rigoroso processo de seleção, trabalhadores home-office com inglês fluente para ajudar o Google a melhorar o resultado das pesquisas.

É a parte humana do algoritmo do Google.

Estima-se que tenham cerca de 10.000 Yukon Raters (avaliadores Yukon) espalhados ao redor do mundo, e eu sou um deles.

A Appen paga atualmente 5 USD/hora para o projeto Yukon (e para a maioria dos outros projetos) para os avaliadores brasileiros. O valor foi diminuído na virada de 2018 para 2019, após a Appen comprar a empresa Leapforce. Eu sou da época anterior à diminuição dos valores, e ainda recebo 9,5 USD/hora. O limite máximo de trabalho para este projeto é de 10 horas por semana.

Ao ser aprovado no projeto Yukon, é necessário assinar um “Non Disclosure Agreement” ou “Contrato de não divulgação” onde não podemos fornecer detalhes sobre o trabalho realizado.

Um exemplo que gosto de dar quando me perguntam sobre esse trabalho, mas que é apenas uma das dezenas de tarefas, é a análise de imagens. O algoritmo do Google (ainda!) não lê imagens, e precisa de pessoas para verificar se a imagem em uma determinada página é relevante àquele conteúdo. Por exemplo: uma página sobre “como fritar ovo” teria uma imagem de um liquidificador como “nada relevante”, uma imagem de um ovo como “relevante”, e uma imagem de um ovo sendo frito como “muito relevante”.

Isso é só pra exemplificar, até por que existem muito mais do que 3 graus de classificação, tanto pra imagens quanto pra diversos outros tipos de conteúdo.

Sem entrar muito em detalhes, vou dar alguns exemplos de outras análises feitas:

Qualidade da Página: design bem feito, boa quantidade de conteúdo para o propósito da página. Pontos negativos para falta de links complementares e para excesso de propagandas.

Autoridade do autor do conteúdo: o famoso EAT, com o qual trabalhamos já faz tempo como uma das tarefas mais importantes, e que recentemente ficou bem conhecido no meio do SEO. Um artigo sobre receita escrita por um chef, um artigo de musculação escrito por um educador físico, de saúde escrito por um médico etc.

Qualidade da resposta da assistente de voz: as respostas das assistentes de voz são cada vez mais requisitadas e o Google está apostando pesado nisso. Avaliamos desde a qualidade da resposta até a qualidade do áudio.

Se o resultado satisfaz ou não determinada busca: essa é uma das principais tarefas e mais comuns a todos avaliadores do Yukon, quando avaliamos se um resultado de pesquisa satisfaz pouco, muito ou completamente uma busca feita por um usuário. (novamente, quem dera fosse tão simples…são 9 possíveis notas pra se ter idéia).

Algumas outras tarefas: análise de imagens (qualidade e relevância para o contexto), análise de thumbnails de vídeos, análise de comentários do Youtube, resultados do Google Mapas, análise do recurso de auto-completar nas buscas Google…

 

Quem pode trabalhar no projeto Yukon?

Simplificando: quem passar na prova. Você terá 7 dias pra estudar um material com 160 páginas e fazer as 3 etapas da prova. Lembrando que é tudo em Inglês. Escreverei outro artigo com dicas para passar na prova do Yukon, mas já adianto que a 3ª parte, a parte prática, tem que ter mais que 80% de acerto…uma tarefa quase impossível para quem não possui fluência em Inglês.

O Inglês fluente é fundamental para o trabalho no projeto Yukon, pois mesmo que por algum milagre você passe nas 3 etapas da prova, novas tarefas são adicionadas frequentemente, e você terá que entender e aprender a realizar a tarefa no ato, com o relógio contando os minutos.

Eles são bem rigorosos quanto a qualidade do desempenho dos avaliadores, e no fim de cada mês, recebemos uma avaliação minuciosa em que muitas vezes temos que explicar o motivo de uma nota dada. De acordo com essa avaliação, os avaliadores poderão sofrer uma restrição de horas e no caso de reincidência ou má qualidade do trabalho, serão expulsos definitivamente do projeto.

Se você quiser trabalhar para a Appen e tentar este ou outros projetos, CLIQUE AQUI e inscreva-se.

Caso você não tenha inglês fluente, mas tenha inglês de nível básico ao intermediário, veja o artigo “Como trabalhar para o Facebook” (em breve…).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *